quinta-feira, 30 de julho de 2015

12º Desafio de Trânsito

Finalizamos mais um Desafio de Trânsito. Abaixo o rankink dos 10 melhores e o respectivo gabarito. Se houver alguma divergência ou dúvidas nas respostas, favor entrar em contato. O novo desafio já está disponível. Participe!

Ranking:

Antonio Gonçalves Teixeira (Mato Verde-MG) 23 pontos
Roberto Felippe (Parobé-RS) 23 pontos
Marcus (Caruaru-PE) 20 pontos
Carlos Augusto Candido (Araruama-RJ) 20 pontos
Salatiel (Caruaru-PE) 19 pontos
Joseilson Gomes (Bezerros-PE) 17 pontos
Wender (Anicuns-GO) 16 pontos
Adriano Ferreira (Quipapá-PE) 16 pontos
Geovani Ferreira (Ingazeira-PE) 16 pontos
10º Nara Gomes (Guaíba-RS) 16 pontos
Questões

1. Nas vias ou trechos de vias em obras deverá ser afixada sinalização específica e adequada.
Verdadeiro; 


2. Estacionar o veículo na contramão de direção é infração média, multa de R$ 85,13, 4 pontos na CNH do infrator, além da remoção do veículo.
Falso.

3. Os veículos que se deslocam sobre trilhos terão preferência de passagem sobre os demais, respeitadas as normas de circulação.
Verdadeiro;

4. No caso de transferência de propriedade, quando o proprietário mudar o Município de domicílio ou residência, for alterada qualquer característica do veículo ou houver mudança de categoria, o prazo para o proprietário adotar as providências necessárias à efetivação da expedição do novo Certificado de Registro de Veículo é de trinta dias.
Falso. 


5. Dirigir veículo automotor, em via pública ou privada, sem a devida Permissão para Dirigir ou Habilitação ou, ainda, se cassado o direito de dirigir, gerando perigo de dano é considerado crime de trânsito e a pena é de detenção, de seis meses a um ano, ou multa.
Falso. 


6. O exame de aptidão física e mental será preliminar e renovável a cada cinco anos, ou a cada três anos para condutores com mais de sessenta anos de idade, no local de residência ou domicílio do examinado.
Falso. 


7. As Resoluções do CONTRAN podem ser modificadas por Deliberações do próprio CONTRAN.
Verdadeiro; 


8. Os veículos classificam-se quanto à espécie em: automotor, elétrico, de propulsão humana, de tração animal, reboque ou semi-reboque.
Falso. 


9. A notificação de autuação devolvida por desatualização do endereço do proprietário do veículo será considerada válida para todos os efeitos.
Verdadeiro; 


10. Os veículos apreendidos ou removidos a qualquer título e os animais não reclamados por seus proprietários, dentro do prazo de trinta dias, serão levados à hasta pública, deduzindo-se, do valor arrecadado, o montante da dívida relativa a multas, tributos e encargos legais, e o restante, se houver, depositado à conta do ex-proprietário, na forma da lei.
Falso. 


11. Os presidentes dos CETRAN e do CONTRANDIFE são eleitos pelos dirigentes dos órgãos municipais de trânsito e deverão ter reconhecida experiência em matéria de trânsito.
Falso. 


12. O Ministério da Educação estabelecerá, anualmente, os temas e os cronogramas das campanhas de âmbito nacional que deverão ser promovidas por todos os órgãos ou entidades do Sistema Nacional de Trânsito, em especial nos períodos referentes às férias escolares, feriados prolongados e à Semana Nacional de Trânsito.
Falso. 


13. O condutor de veículo destinado à condução de escolares deve satisfazer os seguintes requisitos: ter idade superior a vinte e um anos; ser habilitado na categoria D; não ter cometido nenhuma infração grave, gravíssima ou média durante os doze últimos meses; ser aprovado em curso especializado, nos termos da regulamentação do CONTRAN.
Falso. 


14. Forçar passagem entre veículos que, transitando em sentidos opostos, estejam na iminência de passar um pelo outro ao realizar operação de ultrapassagem é infração de natureza gravíssima. Além da penalidade de multa, a CNH do infrator poderá ser suspensa de um a três meses.
Falso. 


15. Não sendo imediata a identificação do infrator, o proprietário do veículo terá trinta dias de prazo, após a notificação da autuação, para apresentá-lo, na forma em que dispuser o CONTRAN, ao fim do qual, não o fazendo, será considerado responsável pela infração.
Falso. 


16. A restituição dos veículos removidos só ocorrerá mediante o pagamento das multas, taxas e despesas com remoção e estada, além de outros encargos previstos na legislação específica.
Verdadeiro; 


17. O órgão ou entidade de trânsito ou rodoviário com circunscrição sobre a via poderá regulamentar, por meio de sinalização, velocidades superiores ou inferiores àquelas estabelecidas no CTB.
Verdadeiro; 


18. O trator de roda e os equipamentos automotores destinados a executar trabalhos agrícolas poderão ser conduzidos em via pública também por condutor habilitado na categoria B.
Verdadeiro; 


19. Conduzir o veículo com defeito no sistema de iluminação, de sinalização ou com lâmpadas queimadas é infração média, a penalidade é de multa (4 pontos e R$ 85,13) e a medida administrativa é de retenção do veículo.
Falso. 


20. Nas vias rurais, quando não houver acostamento ou quando não for possível a utilização dele, a circulação de pedestres, na pista de rolamento, será feita com prioridade sobre os veículos, pelos bordos da pista, em fila única, em sentido contrário ao deslocamento de veículos, exceto em locais proibidos pela sinalização e nas situações em que a segurança ficar comprometida.
Verdadeiro; 


21. Entregar a direção do veículo a pessoa com validade da Carteira Nacional de Habilitação vencida há mais de trinta dias é infração gravíssima e tem como penalidade multa e suspensão do direito de dirigir.
Falso. 


22. Constatada, em processo administrativo, a irregularidade na expedição do documento de habilitação, a autoridade expedidora irá autuar o condutor.
Falso. 


23. Também é obrigatório nos veículos o equipamento suplementar de retenção - air bag frontal para o condutor e o passageiro do banco dianteiro.
Verdadeiro; 


24. Pedro conduz seu veículo e por falta de atenção atropela e mata um pedestre, em seguida foge do local sem prestar socorro. Qual a pena máxima a ser aplicada nesse caso? (3 pontos)
Até 6 anos. (art. 302 do CTB) 


25. João foi abordado e autuado pela PRF por conduzir seu veículo sem utilizar o cinto de segurança (art. 167). O suposto infrator fez a defesa de autuação e a autoridade competente indeferiu o pedido. Logo em seguida recorreu à Jari que manteve o indeferimento. Inconformado, decidiu recorrer em 2ª instância. Quem é responsável por este julgamento? (4 pontos)
Por colegiado especial integrado pelo Coordenador-Geral da JARI, pelo Presidente da Junta que apreciou o recurso e por mais um Presidente de Junta. (art. 289, I, b, do CTB)

Nenhum comentário:

Postar um comentário