sexta-feira, 1 de maio de 2015

Maio Amarelo alerta para a responsabilidade no trânsito

Começa nesta sexta-feira, o movimento Maio Amarelo em Pernambuco. A ação, desenvolvida pela Secretaria das Cidades (Secid) por meio do Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco (Detran-PE), chama a atenção para o alto índice de acidentes e vítimas no trânsito. O foco é a mobilização das pessoas e a conscientização para a formação de motoristas mais responsáveis pela sua vida e a do outro.

Até o dia 31 de maio serão promovidas ações para estimular o cidadão a refletir sobre as responsabilidades e os riscos ao transitar por vias urbanas como motorista, pedestre, ciclista e motociclista. Foram firmadas parcerias com empresas públicas e privadas, setores que compõem a estrutura de trânsito e transportes do estado, Secretarias das Cidades, Saúde e Educação, associações que representam as concessionárias de rodovias, montadoras de veículos e de motocicletas, Rotary Clube, Federação Nacional de Seguros (Fenacor), entidades credenciadas para educação de trânsito, instituições de ensino superior, além das entidades técnicas especializadas em trânsito e segurança. Para o representante do Movimento maio Amarelo em Pernambuco, Carlos Valle, é importante que todo mundo tenha essa consciência de melhores práticas no trânsito para termos menos acidentes.

Atualmente, o Brasil é o quarto país em número de óbitos em acidentes nas ruas e estradas, ficando atrás apenas da China, Índia e Nigéria. No ano passado, a iniciativa atingiu 32 cidades no estado. O movimento internacional surgiu no Brasil em razão da preocupação com os altos índices de mortalidade e acidentes no trânsito no país.

Em 11 de maio de 2011, a ONU decretou a Década de Ação para Segurança no Trânsito e, com isso, o mês de maio se tornou a referência mundial para o balanço das ações que o mundo inteiro realiza. O objetivo é colocar em pauta o tema segurança viária e sensibilizar e conscientizar a sociedade sobre os altos índices de mortes e feridos no trânsito de todo o mundo. A cor amarela foi escolhida por simbolizar atenção, em referência à sinalização de advertência no trânsito. A meta é reduzir acidentes de trânsito em todo o mundo.

Números:
 Em 2014 foram 45.916 acidentes de trânsito em PE, sendo 34.288 com motos (75%) - Fonte Secretaria de Saúde;
- Um paciente de acidente grave de trânsito pode gerar, em média, um gasto hospitalar de R$ 230 mil - Fonte Secretaria de Saúde;
- As multas mais cometidas em 2014 (703 mil) transitar em velocidade superior a máxima permitida, em segundo lugar está avanço de sinal vermelho; Fonte: Detran;
- A maior incidência de acidentes ocorre entra 17hs e 20hs, representando 23% do total, seguido do período da tarde com 21%. Fonte: Líder DPVAT;
- No Brasil, as vítimas são jovens entre 18 a 34 anos (52%), do sexo masculino (75%);

Nenhum comentário:

Postar um comentário