segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Compartilhamento de carros começa ainda este ano

Sharing será feito com veículos flex e depois terá automóveis elétricos. Quatro bairros receberão as estações


Foto: Diário de Pernambuco
Recife será a primeira capital brasileira a usar o sistema de compartilhamento de carros nas vias públicas. A expectativa é que, até o fim do ano, o projeto piloto Car Sharing, do Porto Digital, já esteja sendo testado pela população. Inicialmente, os veículos usados serão do modelo Fiat 500 flex, que deverão ser substituídos pelos carros elétricos ZD assim que o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) regulamentar o uso dessa tecnologia no Brasil.

“Para não deixar o projeto parado, o Porto Digital decidiu usar o Cinquecento. Mas assim que for regularizado, serão substituídos”, informou o Porto Digital. Os bairros do Recife, Santo Antônio, Santo Amaro e São José vão receber as estações de compartilhamento.

As vias onde serão instaladas estações ainda estão sendo protocoladas pela CTTU, mas os veículos poderão circular por toda a cidade. De acordo com a Serttel, empresa responsável pela solução do Car Sharing, o projeto inicial prevê quatro carros. Para a retirada do carro da estação, o usuário terá que baixar um aplicativo. Através do app será possível abrir e fechar o veículo.

O diretor de tecnologia da empresa, Alberto Brunen, lembra que o projeto desestimula o uso excessivo do carro particular e incentiva o uso de outros modais. “O compartilhamento, que faz parte de um guarda-chuva maior que é o Porto Leve, ainda terá outra grande vantagem: vagas exclusivas nas ruas, sem necessidade de Zona Azul”, ressalta.

Segundo ele, o sistema de locação dos equipamentos será semelhante ao usado hoje em agências de aluguel de carros. “O usuário terá que ser habilitado e deverá se cadastrar previamente no Detran. Ele vai pagar uma taxa mensal, com valor a ser definido, e uso por quilometragem. Mas são valores muito baixos se comparados ao custo do carro comum”, compara o diretor da Serttel.

Saiba mais 

Como funciona o carro elétrico

A bateria do carro é capaz de rodar até 100 km (130 km é a distância entre Recife e Caruaru)

80 km/h é a velocidade máxima do Sharing Car.

Não polui (isento de queima de combustível fóssil).

Câmbio automático. Para guiar o carro elétrico, é necessário ser habilitado.

A bateria do motor recarrega em seis horas (se estiver totalmente descarregada)

As baterias serão recarregadas na estação.

Para a retirada do carro da estação, o usuário terá que baixar um aplicativo.

É através do app que o usuário abre e fecha o carro

Danos materiais e multas serão de responsabilidade do próprio usuário.

Na Europa, o custo médio para rodar 100 km num Sharing Car  é de U$ 4,00

Nenhum comentário:

Postar um comentário