quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Saiba como rebocar o carro na hora do sufoco

Parar na rua com o carro sem funcionar já é desagradável. Pior ainda é levar uma multa ou danificar o veículo por rebocá-lo da maneira errada. Por isso, até nessas horas é preciso ter atenção.

Em qualquer problema mecânico, o recomendado é chamar um guincho, seja particular ou do seguro. Se isso não for possível, fique atento. Mesmo que seja boa vontade de outra pessoa, rebocar um carro com corda ou cabo flexível é uma infração de trânsito média, com multa de R$ 85,13 e quatro pontos na carteira de habilitação. Isso é permitido somente em casos de emergência, por curtos trechos até levar o veículo em local de segurança.

Além de proibido, puxar com corda pode provocar acidentes, já que o veículo de trás precisa estar com o motor ligado (quando for possível) para que o freio funcione. Qualquer descuido pode resultar em colisão traseira.

Entre dois carros, a maneira correta é usar os engates de metais, também conhecidos como “cambão”. O cambão deve ser engatado em um puxador de reboque e ser específico para essa finalidade. Não pode ser usada qualquer barra de ferro. 

Câmbio automático 

Sobre os carros automáticos, é recomendado o reboque em guinchos de plataforma, aqueles em que o automóvel fica com as quatro rodas paradas sobre o caminhão. Se o motorista não souber qual é a tração do automóvel, existirão problemas mecânicos se as rodas responsáveis pela tração girarem por grandes distâncias com o motor desligado.

Se for extremamente necessário levar rodando um carro com transmissão automática, o motorista deve colocar a alavanca na posição “N”. Mas ele não pode rodar mais do que três ou quatro quilômetros assim, sob o risco de danos nos componentes da caixa de câmbio.

Fonte: Terra.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário