segunda-feira, 4 de novembro de 2013

Conheça as possíveis causas do alto consumo de combustível

Seja pelo computador de bordo ou por meio do tradicional cálculo de consumo de combustível (quilômetros percorridos divididos por litros), a notícia de que o carro está bebendo muito é sempre desagradável.

O prejuízo maior ao encher o tanque geralmente está relacionado à falta de manutenção no carro. Mas pode estar também relacionado ao jeito de dirigir do motorista. Listamos alguns motivos que podem contribuir para essa média negativa. 

Vela de ignição – A vela é fundamental para o sistema de combustão do carro. Caso esteja com problema, a produção de centelhas pode ser comprometida, afetando a combustão. O que acontece basicamente é que nem todo combustível injetado na câmara de combustão é queimado, sendo descartado com outros gases no escapamento. Para compensar essa queima irregular, o sistema de ignição injeta mais combustível a fim de normalizar essa queima e produzir a força que o carro precisa. O resultado é mais consumo. 

Sonda lambda – A sonda lambda, também chamada de sensor de oxigênio, fica localizada no escapamento e tem como função principal analisar a mistura ar/combustível produzida durante a combustão do motor. Caso ela esteja com problema, essas informações ficam erradas e pode ter maior injeção de combustível na câmara de combustão, sem necessidade. Com isso, o consumo é aumentado sem necessidade. 

Filtro de ar – Responsável por filtrar o ar que entra no motor para a combustão, o filtro pode aumentar o consumo de combustível por dois motivos. O primeiro é que impurezas podem passar pelo filtro velho e entrar junto com o ar na câmara de combustão, prejudicando a queima e obrigando o motor a injetar mais álcool ou gasolina. A segunda é o entupimento do filtro, prejudicando a entrada de ar e forçando as velas e o motor a injetar mais combustível, consequentemente aumentando o consumo. 

Bobina – A bobina é responsável por gerar a corrente necessária para a queima de combustível. Em caso de problema, o sistema pode apresentar falhas, como perda de potência e consumo exagerado. Esse aumento se deve porque não há tensão suficiente para queimar o combustível, aumentando a quantidade injetada. 

Condução - A forma de condução do carro também é uma das grandes influências no consumo. Procure trocar a marcha em rotações mais baixas, sem forçar o motor em situações desnecessárias. A famosa “banguela”, prática de andar com em ponto morto, não é uma das formas de economia. Ande sempre com o carro engrenado, mesmo em descidas, para melhorar o consumo.

Fonte: Terra.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário