quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Veja os prejuízos do excesso de peso nos carros

Em todos os manuais de carros há indicação de peso máximo do veículo carregado. Associado à carga também está a calibragem dos pneus, valores diferentes para rodar vazio ou com lotação máxima. A orientação deve ser seguida à risca.  A desatenção a esse ponto pode causar o desgaste prematuro de pneus, freios, suspensão e óleo e elevar o consumo de combustível, diz Leandro Vanni, supervisor de Engenharia da DPaschoal.

Confira a seguir as dicas do especialista para rodar com segurança com carga total e os problemas que você pode enfrentar: 

Pneus – Com o carro cheio, os pneus precisam de mais pressão. Cada modelo traz indicação de calibragem para o veículo vazio e com carga total, limite esse que deve ser respeitado. Caso contrário, o desgaste será maior e o carro ficará com menos estabilidade. Rodar com sobrecarga danifica também a estrutura do pneu, podendo causar deformações como bolhas, o que diminui a vida útil. 

Freios – Dirigir um carro com sobrepeso vai exigir mais do freio. O sistema será submetido a um esforço maior para conseguir parar. E quanto maior a velocidade, maior a dificuldade. Esse esforço extra ocasiona o desgaste prematuro do sistema. Os principais componentes - as pastilhas, o tambor e a lona - terão seu processo de desgaste natural acelerado. 

Combustível – Ao usar o automóvel com peso extremo, o aumento do consumo será um dos primeiros sinais perceptíveis ao motorista. Para poder desempenhar a mesma velocidade de costume, o motor será mais exigido, o que resulta em maior consumo de combustível. Conforme informações da Volkswagen, a cada 100 quilos de peso o veículo consome 1 litro a mais a cada 100 quilômetros rodados. 

Suspensão – O sistema de suspensão sofre desgaste acentuado quando submetido a excesso de peso. A exigência do amortecedor para controlar o veículo carregado é maior. Componentes como as molas, por exemplo, serão submetidos a um esforço superior. O motorista pode perceber isso através de ruídos e folgas no sistema. E um problema leva a outro. A folga pode gerar também o desgaste prematuro dos pneus. 

Óleo – O aumento do consumo de óleo pode ser mais um sintoma do sobrepeso, mas talvez esse seja o menos perceptível ao motorista. Ao guiar com peso extremo, o motor do carro é mais exigido para desempenhar uma determinada velocidade e consequentemente o consumo de óleo para lubrificar o motor aumenta. Em caso de carga total frequente, revise o nível do óleo com maior frequência, pelo menos uma vez por semana. As trocas também devem ser antecipadas.

Fonte: Terra.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário