segunda-feira, 7 de outubro de 2013

Sujeira e desgaste fazem palhetas do limpador trepidar

O problema, claro, só aparece em dias de chuva. A palheta do limpador de para-brisa começa a trepidar e não limpa o vidro direito. Fica tudo embaçado. O que fazer?

A primeira atitude é checar a situação da palheta. O ideal é que elas sejam trocadas, no máximo, uma vez por ano. Se este prazo está vencido, é melhor trocá-las. A substituição é rápida e pode ser feita pelo próprio motorista em casa. Veículos que ficam muito tempo expostos ao sol geralmente precisam antecipar a troca porque a borracha resseca.

Se as palhetas estão em boas condições, é preciso revisar se estão limpas. Em locais com lavagem automática é comum ficar resíduo de cera no para-brisa, o que impede a boa limpeza. Neste caso, é preciso usar um limpa-vidro com solvente de cera para tirar o excesso. Quando estiverem muito sujas, por exemplo, com resíduos de insetos, podem ser usados uma esponja ou pano.

Outra medida é ver o ângulo dos braços dos limpadores. Eles podem estar tortos e, por isso, impedindo o deslizamento perfeito. 

Cuidados 

Para evitar problemas com as palhetas, alguns cuidados podem ser tomados. Na limpeza do veículo, o indicado é usar pano umedecido com produtos neutros. Nunca aplicar álcool, querosene ou outros que não são específicos para carros, pois ressecam a borracha. Outro cuidado é, ao iniciar o uso da palheta, esguichar um pouco de água no vidro para ajudar na limpeza da sujeira que estava acumulada. Não se deve misturar no reservatório de água produtos químicos que não sejam recomendados para esse uso. E deve-se manter o reservatório cheio.

Fonte: Terra.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário