quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Maneira de dirigir aumenta vida útil da embreagem

Em carros manuais, a embreagem do carro talvez seja o sistema que mais depende dos hábitos do motorista para ter boa durabilidade. Ficar atento às revisões e à manutenção preventiva é fundamental, claro, mas nada adianta se você não dirigir corretamente.

O pedal esquerdo do carro é o mais conhecido, mas o menos importante de todo o sistema de embreagem, cujas principais peças são platô, disco e rolamento, o chamado “kit de embreagem”. Se o motorista dirige errado, força as peças e, em muitos casos, é preciso trocar todo o kit. Por isso, separamos dicas importantes e fáceis de serem implantadas para você não ter problema na hora de engatar as marchas. 

Não descanse o pé 
Pedal da embreagem não é lugar de descansar o pé. Se você não está usando, coloque o pé no assoalho do carro. A prática de apoiar o pé no pedal com o veículo em movimento afasta o platô do disco e causa o lixamento do disco. Ao gerar esse desgaste, o motorista provoca o superaquecimento do sistema. 

Trocas em ordem e suaves 
Quando você for aumentar ou reduzir a velocidade, troque de marcha gradativamente, sempre em ordem e de acordo com as rotações do motor. Isso fará com que as peças da embreagem trabalhem de forma suave, sem trancos. 

Sincronia nas arrancadas
Aquela sincronia entre soltar a embreagem e acelerar o carro nas arrancadas não é importante só para evitar solavancos. Se você acelera demais e solta pouco a embreagem, acontece a chamada "queimada da embreagem", fazendo com que o carro não desenvolva e aumente o consumo de combustível. A arrancada de soco também é prejudicial ao sistema. 

Cautela nas rampas
Nas rampas e subidas fortes, use o freio de mão para auxiliar no arranque do carro. Aquela estratégia de “segurar” o carro na embreagem também prejudica o disco. 

Embreagem solta em engarrafamentos
Em grandes engarrafamentos, o automóvel pode ficar em ponto morto, com o motorista com o pé no freio ou com o freio de mão puxado para o carro não andar, claro. Manter o pé na embreagem com o carro engatado e funcionando força o sistema desnecessariamente.

Fonte: Terra.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário