quinta-feira, 10 de outubro de 2013

Esqueça o pé esquerdo ao dirigir carro automático

Você é da turma que anda namorando um carro com câmbio automático? Se sim, é importante ficar atento a alguns detalhes. Você terá de aprender macetes para dirigir, vai precisar redobrar a atenção com a manutenção e poderá ter um gasto a mais de combustível.

Mas não precisa desanimar. Isso não é motivo para desistir do negócio, pelo contrário. O sistema é ótimo e vem atraindo cada vez mais motoristas brasileiros. Veja, abaixo, cinco dicas para veículos com câmbio automático. 

Esqueça o pé esquerdo
A primeira regra, e mais importante, é esquecer o pé esquerdo na hora de dirigir. Como não tem embreagem, é fácil confundir e apertar o freio com o pé esquerdo. Isso é um erro. Pela prática em carros manuais, geralmente o motorista não tem a mesma sensibilidade nos dois pés. O direito é mais suave para aceleração e freio. Já o esquerdo é usado para pisar até o fundo. Resultado: se você usa o pé esquerdo no freio, a tendência é o carro parar de soco. Já ocorreram vários acidentes por conta disso. 

Marchas certas
As nomenclaturas das marchas mudam. Em vez de 1ª a 5ª, como na maior parte dos automóveis, você verá D, P, N... Essas siglas podem mudar de modelo para modelo. Por isso, é imprescindível consultar o manual do proprietário. A forma de dirigir vai garantir mais vida útil aos componentes e mais segurança para você. Algumas regras básicas vão evitar danos. Por exemplo, jamais engatar “R” (ré) com o carro em movimento. 

Manutenção especial
Carros com câmbio automático têm uma manutenção diferente dos manuais. O principal cuidado é em relação à troca do óleo da caixa, que usa um lubrificante do tipo ATF. O motorista deve consultar o manual do proprietário e seguir rigorosamente os prazos de troca. Óleo velho ou abaixo do nível pode comprometer os discos de fricção internos e quando isso acontece é preciso substituí-los. Uma dica é sempre olhar o piso da garagem para verificar se não há manchas de óleo. 

Combustível
Sim, carro com câmbio automático gasta mais combustível do que o mesmo modelo com câmbio manual. A estimativa é de 15% a mais. O gasto maior ocorre porque o câmbio automático executa as trocas de marcha em rotações mais altas do que o necessário no câmbio manual. No carro automático, o conversor de torque desperdiça a energia mecânica transferida pelo motor, ou seja, ele não usa toda a força obtida no motor. É o preço do conforto. 

Reboque
Tomara que você não precise, mas se for necessário guinchar seu carro, tenha cuidado. O recomendando é rebocar carros com câmbio automático em guinchos de plataforma, aqueles em que o automóvel fica com as quatro rodas paradas sobre o caminhão. Principalmente se o motorista não sabe se a tração é dianteira ou traseira. As rodas responsáveis pela tração não podem girar por grandes distâncias com o motor desligado. Há risco de quebrar a caixa automática.

Fonte: Terra.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário