terça-feira, 10 de setembro de 2013

Por segurança, troque cinco itens ao comprar um carro usado

O vendedor pode até falar que o carro foi todo revisado, mas se você está comprando um usado não tenha dúvida em levar o veículo a uma empresa especializada para uma checagem completa dos principais componentes de segurança.

Além de trocar o que estiver danificado, alguns itens devem ser substituídos logo de cara para evitar complicações, como filtros, lubrificantes, fluidos, velas e correias. Afinal, você não sabe quando foi feita a última manutenção. Veja abaixo o que é fundamental trocar logo após fechar o negócio. 

Filtros 

Todos são descartáveis, baratos e de fácil substituição, mas nem por isso deixam de ser importantes. Os filtros de ar, de óleo e de combustível são peças fundamentais para o funcionamento do motor do seu carro. Têm o papel de evitar a entrada de impurezas. Para quem usa carro com ar condicionado, há ainda o filtro específico do ar. Como são peças com desgaste pelo tempo, a troca é recomendada, pois nunca se sabe quando o dono anterior trocou. 

Óleo 

Existem três tipos de óleo que você deve trocar. Além do motor, os óleos da direção hidráulica e o câmbio também têm prazo de validade. O do motor deve ser trocado a cada 6 meses ou 10 mil quilômetros, conforme a recomendação da montadora. O de câmbio a cada 50 mil quilômetros ou três anos. Já o da direção hidráulica tem prazo de substituição entre 35 mil e 50 mil quilômetros. Portanto, se você está perdido nesses prazos porque acaba de pegar o veículo, o melhor é trocar os três óleos, sempre seguindo a recomendação da montadora. 

Correia 

A correia dentada é peça de extrema importância que atua no motor do veículo, ligando o eixo-comando de válvulas ao virabrequim. Se ela quebra, o carro simplesmente não anda. E a quebra com motor em alta rotação pode estragar outras peças, como o comando de válvulas. Portanto, se você comprou um carro usado, fale para seu mecânico trocar a correia. Olhando é muito difícil perceber se ela está velha ou não. E a quebra da correia certamente vai trazer mais transtornos e mais prejuízo do que a substituição preventiva. 

Velas 

Como toda peça, a vela também tem um prazo de validade. Elas podem durar de 15 mil até 100 mil quilômetros, conforme a montadora. A função das velas é introduzir a energia de ignição na câmara de combustão e, através da faísca elétrica gerada entre os eletrodos, iniciar a queima da mistura ar/combustível. Velas com problemas aumentam o consumo de combustível. Portanto, é bom trocá-las logo de saída para evitar prejuízos. 

Fluidos 

Dois fluidos que devem ser trocados ao adquirir um novo automóvel são os de freio e o do limpador de para-brisa. O fluído de freio precisa ser substituído de tempos em tempos, conforme a recomendação de cada montadora, que pode ser a partir de 10 mil quilômetros ou no máximo dois anos de uso. A troca é para evitar que o líquido funcione com percentual de água acima do recomendado. Em caso de elevado índice de água, a frenagem brusca poderá ficar comprometida. Já o fluido do limpador serve para a limpeza do para-brisa, mas nem por isso é menos importante. Não se devem usar misturas caseiras. Use sempre produtos especializados para este fim, vendidos em lojas do ramo, e água.

Fonte: Terra.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário