segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Pastilhas de freio precisam de período de amaciamento

Quase todo motorista sabe a importância das pastilhas para o sistema de freio. São elas que, em contato com os discos, fazem as rodas dos carros pararem. O que pouca gente sabe é que as pastilhas precisam de um período de amaciamento, seja nos veículos zero quilômetro ou após serem trocadas.

Está no manual das montadoras que nos primeiros 200 quilômetros o motorista precisa ter cautela nas frenagens para permitir o assentamento entre o material de atrito das pastilhas e do disco. “Recomenda-se utilizar o freio com moderação, evitando freadas bruscas e severas nos primeiros 200 quilômetros”, diz Daniel Beretta Piccoli, coordenador de vendas para o mercado de reposição no Brasil da Fras-le.

Ele explica ainda que o assentamento do material de fricção no disco de freio é um processo que deve sempre ser realizado a cada troca de pastilhas e que visa garantir a eficiência do sistema e a não incidência de ruído. “Logo após a montagem das pastilhas de freio recomendamos executar de seis a oito frenagens de 60 km/h até chegar a 40 Km/h e, em seguida, mais seis a oito frenagens de 40 km/h até a parada total do veículo”, observa o especialista. Vale lembrar que o rendimento satisfatório das pastilhas depende do uso correto no início. 

Troca 

As pastilhas de freio devem ser trocadas nos prazos recomendados pela fabricante do seu carro. Outros motivos para a troca são: quando a espessura útil do material de atrito com o disco de freio for inferior a 3 milímetros; se o motorista perceber a falta de eficiência na frenagem; se o pedal de freio estiver baixo; quando houver ruído alto no freio; ou se a luz que indica desgaste na pastilha ligar (nos carros que têm esse dispositivo).

Vale lembrar que todo o sistema de freio dos carros deve ser revisado, no máximo, a cada 10 mil quilômetros.

Fonte: Terra.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário