segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Carros com reboque precisam de cuidados especiais

Se o porta-malas não é mais suficiente e você quer usar reboque no carro, saiba que é preciso seguir alguns cuidados. Há regras desde a colocação de puxador até em relação à velocidade permitida, além de atenção específica com a manutenção.

O primeiro passo para colocação de reboque é consultar o manual do proprietário do veículo para ver qual a capacidade máxima de peso permitida conforme o motor do carro. O excesso de peso prejudicará as peças da suspensão, os pneus e irá provocar maior desgaste do motor. Depois, o motorista deve procurar um engate com certificação do INMETRO. O selo é uma exigência do Conselho Nacional de Trânsito (Contran). “Se o engate não for certificado, há risco de não suportar o reboque. Isso pode trazer sérios riscos de acidente ao motorista e aos outros carros”, observa Éder Rasso, supervisor de engenharia da Engetran, empresa especializada em engates de reboque.

Os engates são específicos para cada modelo de carro porque têm uma capacidade certa. Além disso, é preciso checar se a carga não vai ultrapassar o peso, verificar se o sistema de freios está em dia, se os pontos de fixação estão corretos e se a instalação elétrica está certa. É bom lembrar que no reboque deve haver as mesmas lâmpadas da traseira do carro, como luz de freio, de ré e setas. 

Velocidade máxima 

Com reboque no carro o motorista precisa ter maior cautela ao dirigir, especialmente nas curvas e em dias chuvosos. E a velocidade máxima recomendada para todos os carros é de 80 km por hora, independentemente da estrada. Em viagens longas, é preciso checar os engates e a instalação elétrica a cada mil quilômetros.

O motorista também precisa consultar o manual do proprietário para saber se há recomendações em relação à manutenção. Algumas montadoras, por exemplo, indicam antecipar a troca de óleo em carros que regularmente andam com reboque.

Fonte: Terra.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário