quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Suspensão precisa ser revisada a cada 10 mil quilômetros

Fundamental para a segurança e conforto no seu carro, a suspensão necessita de revisão em todos os seus componentes. Composta principalmente por barra estabilizadora, mola, amortecedor, bandeja e coxins, a falta de manutenção preventiva pode trazer prejuízos e faz crescer as chances de acidentes.

Ruídos estranhos, batidas secas no assoalho, direção puxando, balanço excessivo são sinais de que o sistema de suspensão do veículo está com problemas. Ao notar alguns destes sintomas, procure uma oficina especializada para realizar o reparo. Recomenda-se a revisão das peças que compõe a suspensão a cada 10 mil quilômetros e a troca de todo o conjunto a cada cinquenta mil quilômetros, mas isso varia de modelo para modelo. Por isso, é fundamental seguir a orientação da sua montadora.

Fique atento também ao desgaste excessivo dos pneus e trepidações no volante. Ambos os casos podem ser sinais que sua suspensão já está no seu limite de funcionamento. Passando com cuidado sobre lombadas e buracos, a suspensão do seu carro terá uma durabilidade maior.

Os problemas causados por este sistema desgastado são graves. Perda do controle do veículo em determinadas velocidades, quebra de peças relacionadas (como bandejas e coxins) e aumento no risco de acidentes. Fique atento ao prazo de revisão, que pode ser encontrado no manual do proprietário.

Como as peças da suspensão trabalham integradas, se uma estiver com defeito ela irá comprometendo outras peças. Molas com desgaste, por exemplo, acabam forçando mais os amortecedores. Por isso a necessidade de revisão periódica.

Fonte: Terra.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário