quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Pó escuro pode acelerar oxidação das rodas do carro

Você já deve ter percebido que um pó escuro fica acumulado nas rodas dianteiras, ele é absolutamente normal, é resultado do atrito das pastilhas de freio com os discos. Mas cuidado com os danos aos aros. Se houver rachaduras ou início de oxidação por produtos químicos, o resíduo pode acelerar o processo.

O pó escuro nas rodas (principalmente nas dianteiras) é gerado pelo processo de abrasão entre os discos e as pastilhas de freio durante a frenagem do veículo. A cor é porque 90% vêm do disco, composto usualmente por ferro fundido cinzento, com uma quantidade significativa de carbono. O restante é formado por resíduos do desgaste das pastilhas com uma composição de fibras metálicas e não metálicas, carbono, entre outros componentes.

“Quando a superfície das rodas está devidamente protegida por uma pintura (no caso das rodas de aço) e por vernizes (no caso de rodas de liga leve), o simples acúmulo de pó não irá danificar. No caso de superfícies desprotegidas ou agredidas pelo uso, por exemplo, de substâncias utilizadas para a limpeza pesada de pneus e chassis, o acúmulo de pó, associado com a umidade, poderá acelerar o processo de oxidação já inicializado na superfície das rodas”, diz André Brezolin, engenheiro da Fras-le.

Por isso, o aconselhado é sempre checar a condição das rodas para saber se não há danos. É bom lavá-las pelo menos uma vez a cada 15 dias.

Fonte: Terra.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário