quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Kit de embreagem deve ser trocado por inteiro se danificado

Embreagem do carro você que dirige sabe o que é. Mas e o tal kit de embreagem falado pelos mecânicos quando você percebe o pedal pesado? Ele sempre deve ser trocado inteiro?

A resposta é sim. Quando o motorista encontra dificuldade para trocar de marchas ou o pedal esquerdo (nos carros manuais) está pesado, o mais comum é substituir um conjunto de peças formado por disco, platô e rolamento, o chamado kit de embreagem. As montadoras costumam recomendar a troca das três peças ao mesmo tempo, mesmo que uma só esteja com problema aparente.

O sistema de embreagem faz a interface entre o motor e o sistema de tração das rodas. Se ele não existisse, seria impossível fazer as rodas pararem e o motor seguir funcionando. É fundamental para arrancar e para a troca de marchas.  Veja abaixo a função de cada peça do kit. 

Disco – É a principal peça do sistema de embreagem. É a ligação entre a caixa de câmbio e o motor e permite a troca de marchas. Quando está gasto, o motorista sente trepidações no pedal ou dificuldade para arrancar o carro. 

Platô – Também fica entre a caixa de câmbio e o motor. Ele empurra o disco de embreagem e tem a função de enviar a força do motor para as rodas. Se ele está com problema, o motorista sente o pedal pesado e tem dificuldade para engatar as marchas. 

Rolamento (ou colar) – É responsável por empurrar o platô. Quando está com problema, ele costuma fazer um barulho, mas esse chiado só aparece quando o motorista pisa na embreagem. Geralmente estraga por problemas na lubrificação, especialmente em função de entrada de água.

Fonte: Terra.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário