quarta-feira, 24 de julho de 2013

Velas do carro precisam de regulagem?

As velas dos carros precisam de regulagem, sim. Mas você não precisa sair correndo para o mecânico pedindo para regulá-las. Elas só passam por ajustes quando foram trocadas. Por isso, não preocupe-se com regulagem. Isso é função do mecânico. O fundamental é cuidar os prazos de troca das peças.

Ao chegar ao fim da vida útil, as velas de ignição do seu veículo começam a dar sinais de desgaste. Dentre esses “sinais” mostrados pelo carro, está o aumento no consumo de combustível. Isso acontece porque o carro necessita injetar mais combustível na câmara de combustão para manter a mesma intensidade de queima, já que a vela não tem a mesma eficiência que tinha no começo de sua vida útil.

“Como toda peça, as velas sofrem um desgaste natural durante o tempo de uso. Cada centelha produzida desgasta a ponta da vela, que de acordo com o tempo de uso vai terminando e deixando de produzir com a mesma eficiência”, diz Daniel Lovizaro, chefe de assistência técnica da Divisão Automotiva da Bosch.

Geralmente recomenda-se que as velas sejam analisadas a cada 10.000 quilômetros. O período de troca varia, mas geralmente não passa de 40.000 ou 50.000 quilômetros. Veja no manual do seu carro o intervalo recomendado para troca. Ao efetuar a troca, verifique sempre a vela recomendada pelo fabricante, no manual do veículo.

Alguns modelos de carros necessitam de ajuste nas velas na hora da troca. Esse ajuste consiste em adequar a distância entre o eletrodo central da vela e o ‘braço’ metálico que se localiza acima do eletrodo. O procedimento só deve ser feito pelo mecânico, caso o manual do veículo exija o ajuste. Para este tipo de serviço, o mecânico usa uma ferramenta específica, chamada calibrador.

Daniel conta um fato que ocorre com frequência nas oficinas mecânicas. “Geralmente por preguiça, o mecânico, não consulta o manual do veículo e procura uma vela com aparência idêntica à vela retirada do automóvel e executa a substituição. As velas podem ser parecidas esteticamente, mas seus componentes internos são diferentes. Usar uma peça não recomendada em determinado veículo, em certos tipos de condições, pode causar severos danos ao motor”, completa o especialista da Bosch.

Quando uma vela apresentar problemas, o aconselhado é trocar todo o jogo.

Fonte: Terra.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário