quarta-feira, 24 de julho de 2013

Rolamentos de roda precisam ser repostos por peças originais

O ronco geralmente começa baixo, como um chiado forte. Depois vai aumentando ao ponto de infernizar o motorista dentro do carro. Rolamento de roda quando começa a roncar não tem jeito. Precisa ser trocado. Além do barulho incômodo, ele pode quebrar se não for substituído e, em último caso, provocar o travamento da roda.

Os rolamentos de roda costumam durar mais de 100 mil quilômetros ou cinco anos. Porém, podem apresentar defeitos antes se a peça tiver algum problema de lubrificação ou sofrer a entrada de umidade. “O contato dos rolamentos com umidade ou mesmo um contato direto com água gera uma reação química do oxigênio com o aço do rolamento, a qual denomina-se oxidação, que atua de forma corrosiva no material dos rolamentos e impossibilita a sua utilização”, informa a NSK, empresa que produz peças para montadoras brasileiras.

Neste caso, o motorista começará a perceber um ronco especialmente em estradas bem asfaltadas. A intensidade do ronco vai aumentando conforme a velocidade, já que quando mais as rodas giram mais a peça faz barulho.

Uma dica para saber se o ronco é nas rodas é desengrenar o carro andando em local plano por alguns segundos. Se o ronco persistir mesmo com o veículo rodando em ponto morto, o problema possivelmente é em algum rolamento de roda. Se parar, pode ser algo relacionado ao sistema de transmissão.

Mas a melhor forma de descobrir o problema com segurança é levar o carro a uma empresa especializada. Levantando o veículo será possível saber onde está o defeito. Os rolamentos dianteiros costumam estragar primeiro devido à tração, que na maior parte dos carros brasileiros é na frente.

Fonte: Terra.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário