quarta-feira, 19 de junho de 2013

Mototaxistas cobram dobro da corrida durante festividades juninas

Foto: PBAgora
O valor da tarifa de uma corrida de mototaxista fixada em Campina Grande é de 5 reais conforme fixou a Superintendência de Trânsito e Transportes Públicos (STTP). Só que no período dos festejos juninos da cidade, muitos mototaxistas estão se aproveitando para explorar turistas e até campinenses, cobrado o dobro do valor.

O abuso acontece principalmente a noite e tem como vítimas os forrozeiros que vão ao Parque do Povo. Muitos não conseguem pegar táxis e recorrem ao sistema de mototaxistas, quando descobrem que o valor cobrado pelo serviço é maior do que o pago em uma corrida de táxis.

O estudante Francisco Gomes da Silva revelou que teve que pagar 10 reais por uma corrida do Parque do Povo até a sua residência no bairro de Vila Cabral de Santa Terezinha. Uma corrida com o mesmo percurso custa em 18 reais se for feita em um táxis. Para levar um casal do Parque do Povo até o bairro de Monte Castelo na Zona Leste, um taxista cobrou 30 reais, sendo 15 reais por cada passageiro.

O abuso tem revoltado muitos forrozeiros que exigem do Procon uma fiscalização enérgica. De acordo com o turista Claudio Barbosa que mora em Natal e veio conhecer o São João de Campina Grande, os mototaxistas estão explorando de forma revoltante o serviço. Ele pagou 15 reais por uma corrida que deveria custar 5 reais. "Isso é revoltante. Alguém tem que fazer alguma coisa para coibir esse abuso" denunciou.

O abuso que vem sofrendo os campinenses foi retratado nas redes sociais pelo jornalista Júlio César, uma chateação que segundo ele já virou tradição junina na terra do Maior São João do Mundo.

Segundo Julio César, a prestação de serviço estilo "Malandro é malandro e Mané é Mané" oferecida pelos nossos Mototaxistas. "No último dia 12, peguei um serviço de moto entre o Dinamérica II até o Centro que deveria custar R$ 5,00 e ao descer da moto fui assaltado com a cobrança de R$ 7,00. Achei um absurdo, me chateei, reclamei muito, mas o cara encheu a boca para dizer que a STTP havia autorizado esse aumento de tarifa . Obviamente voltei a questionar, pois afirmei que não acreditava que a STTP havia autorizado um aumento de quase 50%." desabafou o jornalista.

O abuso em um serviço de transporte público oficial tem sido denunciado por outros usuários do sistema que lamentam a exploração. O jornalista Jorge da Silva usou as redes sociais para denunciar o abuso.

Segundo ele, os mototaxistas oficiais são os que mais exploram  as pessoas. Outro dia cheguei na rodoviária e escolhi uma moto da STTP e antes de subir perguntei o valor e o cara na maior cara de pau disse que era R$ 8,00. Terminei fazendo a corrida com um clandestino que cobrou o preço justo e real: R$ 5,00. Absurdo isso. Os caras se beneficiam da impunidade. E o pior, os que mais praticam isso são os chamados "legais", que deveriam ser referencia e exemplo de conduta" denunciou.

O estudante José Braulio Filho sugeriu anotar o número de ligar denunciando. "não sei se resolve muita coisa mas vale apena tentar" deu a dica.

Fonte: PBAgora

Nenhum comentário:

Postar um comentário